31 de dez de 2007

Ooookay. 2007 acabando, e o ano novo já está aí.
Mas o que fazer?
Desejar Feliz Ano Novo à todas as pessoas e felicidades e blá blá blá?
Não. Odeio fazer isso. Então todos meus amigos por favor já se considerem com essa baboseira toda dita por mim.
E agora? O ano terminando e a gente fica com aquela depressão de 'eu não fiz nada de útil esse ano'. POR FAVOR PAREM COM ISSO!!!
Se você realmente não fez nada de útil, faça no próximo ano em vez de ficar se lamentando por este.
Tá. Chega de falar... Feliz ano novo, tenha um bom carnaval feliz pascoa e mais feliz qualquer feriado até pelo menos os próximos 10 anos.
(Acho que já deu pra perceber que não gosto muito disso né?)
E que todos realizem muitas merdas e quebrem suas caras porque é errando que se aprende.

29 de dez de 2007

Sobre as almas

Cheguei à conclusão de que existem vários tipos de almas... dentre elas vou destacar dois tipos: as incolores por excelência e as incolores por incompetência.
Normalmente, as almas incolores por incompetência são assim porque não conseguem adquirir nenhuma cor, e acabam ficando sem graça... literalmente incolores, e acabam por se omitir.
Já as incolores por excelência, são incolores simplesmente por não possuir uma cor fixa, são como camaleões. Podem assumir cores como amarelo, azul, rosa-púrpura ou até mesmo cinza-chumbo. É exatamente esse o problema das almas incolores por excelência. A cor cinza-chumbo, ou até mesmo a cor preta.
Quando essas almas adquirem essa cor, normalmente ficam irritadas, ou simplesmente se isolam do mundo, o que não é de todo ruim. Uma alma incolor por excelência que está cinza-chumbo normalmente passa a observar as atitudes das pessoas à sua volta, como se simplesmente não fizesse parte daquele mundo. E todas as ações passam a ser textos incompreendidos, que formam um grande bolo que vai crescendo como uma bola de neve.
Mas enfim, quando a alma passa de cinza-chumbo para outra cor, normalmente a bola de neve se derrete... e a alma volta a ficar leve como pluma em uma consciência em uma nova escala das mais variadas cores.
_________________________________________________
"A simples falta de uma única pessoa pode fazer uma diferença muito grande"

26 de dez de 2007

Das borboletas no estômago

Não sei desde quando existem ali, mas estão sempre lá, algumas vezes mais calmas, outras vezes mais agitadas.
São borboletas de várias cores tamanhos e formas, e normalmente ficam organizadas pelo tom de suas cores.
Às vezes, por algum motivo elas fica muito agitadas, misturando suas cores umas nas outras, como em um carnaval que me dá ansia de vômito.
Pronto, acho que elas podem ser assim explicadas...
Mas isso é só um modo de vê-las.

24 de dez de 2007

descobri o que não gosto à minha volta.
o natal chegando.
o mundo todo explodindo enquanto todos fingem estar tudo bem e feliz.
Essa hipocrisia de felicidade simplesmente não me convém.
odeio fingir que tudo é feliz enquanto os problemas estão à solta por aí.

okay, entremos no 'espirito natalino' tão querido das pessoas
e em homenagem à isso vo postar um pedaço da minha conversa no msn com o Marcus (que prefiro chamar de bobaum)

ßσиєκα ðє ρσя¢єlαиα: tinha mais um idiota q gosta d natal me enchendo o sako aki ¬¬'
Marcus_Shikamaru: hauiehaiuehiauehuiaehuia
Marcus_Shikamaru: renda-se ao espirito natalino
Marcus_Shikamaru: ho ho ho ho
ßσиєκα ðє ρσя¢єlαиα: okay, vo entrar no espirito natalino
ßσиєκα ðє ρσя¢єlαиα: FELIZ PORCARIA DE NATAL A TODOS OS IDIOTAS ALIENADOS Q PENSAM Q OS PROBLEMAS ACABAM E O MUNDO PARA SOH POR CAUSA DESSE FERIADO IDIOTA, DESEJO A TODOS VOCES UM FELIZ ANO NOVO E Q ANO Q VEM VCS NAO SEJAM TAUM ALIENADOS A PONTO D CONTINUAR PENSANDO TUDO ISSO, PQ O TAL MENINO JESUS NAO VAI NASCER ESSA NOITE, ALIAS PELO Q DIZEM ELE ATEH JA MORREU HÁ MT TEMPO ENTAO POR FAVOR SENHORES E SENHORAS ME DEIXEM EM PAZ
ßσиєκα ðє ρσя¢єlαиα: proonto ^^
ßσиєκα ðє ρσя¢єlαиα: q liindo meu espirito natalino ^^
Marcus_Shikamaru: ^^
Marcus_Shikamaru: vc me encanta
Marcus_Shikamaru: *-*

então, feliz porcaria de natal à todos voces, tomara que vocês se embebedem até vomitar e não consigam nem parar em pé de tanta cachaça.

18 de dez de 2007

nao gosto do que eu tenho à minha volta...
nao sei exatamente o que, mas nao gosto.
e isso é tudo.

11 de dez de 2007

foi um fim de noite como todos os outros, mas com um pouco de viagem na maionese.
Dormi ouvindo Maldita. Sim, a banda chamada Maldita. Foi uma noite com sono diferente dos outros. Pela primeira vez em muito tempo eu me lembrei de algum sonho de manhã. E o sonho não tinha nada demais. Apenas minhas tranças que se soltavam (sim, às vezes eu uso tranças).
Foi uma manhã estranha. Pela primeira vez em muito tempo como tantas outras primeiras vezes de hoje que consegui acordar depois das 10 da manhã. Sim, isso também foi estranho, pois quando faço isso parece que meu dia todo se foi enquanto eu tava dormindo.
Parece que eu acabei sentindo alguma coisa diferente hoje... okay, levanto, tomo café da manhã... computador. Pela primeira vez em muitos dias (sim, outra primeira vez) o monitor ficou branco (tem um defeito no cabo, então costuma ficar amarelo). Que se danem as primeiras vezes.
Passei na UNIP. Na Alfa também... Agora é a indecisão. Quero ir pra Alfa, mas meu pai quer que eu vá pra UNIP. Acho que acabo indo pra unip mesmo.
Que se danem as faculdades também.
Hoje é um dos raros dias em que as borboletas no meu estomago não voaram.
Para compensar a minha cabeça tá rodando como se eu fosse uma bêbada. Nao, nao bebi nada.
Acho que sou uma bebada natural (se isso existir alguem me explique como pode ser).
Okay, outro dia eu explico as borboletas do estômago.

__________________________________________________
"Sempre em vão, os mesmos sorrisos..."

10 de dez de 2007

O anjo

No meu quarto há um anjo. Eu não consigo vê-lo, mas eu sei que ele está aqui; sempre esteve desde que eu me lembro. Ele está lá, no meu quarto, no meu sonho. Ele tem meus olhos e algo mais que eu só encontro na minha mente, mas ele não sou eu, assim como eu não sou ele.
É um anjo estranho, nunca fala comigo, mas sempre sei o que pensa. Sua mente não tem inicio nem meio nem fim. Na verdade acho que nem ele próprio tem dimensões.
Me pergunto às vezes de onde ele veio... mas nunca consigo resposta pra essa pergunta... Acho que ele veio de dentro de mim. Talvez ele seja eu.
Ou talvez não.

_________________________________________
"No lado obscuro da mente existem coisas que nunca devem ser ditas
Algumas delas podem ser vistas como delicadas
enquanto outras são bizarras demais"